Notícias

18 JUN
[Vacinação para Covid-19 passa a ser apenas por critério de idade na Bahia]

Vacinação para Covid-19 passa a ser apenas por critério de idade na Bahia

A distribuição das vacinas seguirá apenas de forma proporcional à população de cada município e não mais será levado em conta o percentual de vacinação da influenza de anos anteriores mais o quantitativo de pessoas em grupos prioritários

Redação Fé Católica
[email protected] 

A vacinação contra a Covid-19 na Bahia passará a ser feita apenas por critérios etários. A decisão foi tomada nesta quinta-feira (17), em reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), instância deliberativa que reúne gestores de saúde municipais e do Estado.

Saiba mais: Confira o vacinômetro e tire dúvidas sobre a Vacinação Contra o Coronavírus na Bahia.

Com esta deliberação, a distribuição das vacinas seguirá apenas de forma proporcional à população de cada município e não mais será levado em conta o percentual de vacinação da influenza de anos anteriores mais o quantitativo de pessoas em grupos prioritários.

“A decisão foi tomada em função de várias assimetrias identificadas na distribuição das vacinas, com alguns municípios já tendo imunizado, com a primeira dose, cerca de 80% da sua população alvo e outros com apenas 20%”, explica o secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas.

A decisão deve passar a valer a partir desta sexta-feira (18), com a publicação da nova resolução no Diário Oficial do Estado (DOE). A remessa de novos lotes de vacinas que chegarão nesta sexta (18) já será distribuída seguindo este novo critério.

O secretário da Saúde explica também que outra medida será adotada para a distribuição dos imunizantes. “Caso algum município já tenha ultrapassado 70% de cobertura, receberá 33% do que seria destinado inicialmente e se a cobertura já estiver em 50% ou mais, o quantitativo de doses recebido será de 50%. As doses excedentes serão redistribuídas entre os municípios com cobertura vacinal inferior a 50%. Essa medida vai perdurar até que os municípios baianos alcancem a mesma média de cobertura em todo o estado”, afirma.

 

Foto: Leonardo Rattes/Saúde GOVBA