Notícias

28 NOV
[Seminário aborda enfrentamento ao tráfico de pessoas na Amazônia]

Seminário aborda enfrentamento ao tráfico de pessoas na Amazônia

O encontro objetiva apresentar a realidade do tráfico de pessoas na Amazônia, aprofundar as orientações da Igreja no enfrentamento a esta chaga social e capacitar lideranças para a atuação nas bases

 

Diversas instituições e organismos da sociedade tem travado uma batalha contra o tráfico de pessoas no mundo inteiro. Não raramente nos deparamos com notícias de pessoas que são iludidas com propostas de emprego e outras promessas e caem na mão de criminosos que roubam-lhe, entre tantas coisas, a dignidade de pessoa humana. Segundo o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), 25 mil pessoas sofrem com esta prática todos os anos.  Os estados do Pará e Amapá somam-se às estatísticas e presenciam dia-a-dia o crime crescente que navega por seus rios e estradas.

A Igreja Católica é uma instituição que em dois mil anos denuncia toda e qualquer forma de violação do direito à vida, à liberdade e dignidade humana. Por este motivo, entre os dias 27 e 29 de novembro, a Comissão Justiça e Paz (CJP) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB Norte 2) promove o “Seminário de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas”.


Motivados também pelos ecos do Sínodo Pan-Amazônico, o encontro objetiva apresentar a realidade do tráfico de pessoas na Amazônia, aprofundar as orientações da Igreja no enfrentamento a esta chaga social e capacitar lideranças para a atuação nas bases (paróquias e comunidades onde cada um atua).

Para a coordenadora da CJP, Henriqueta Cavalcante, o evento soma-se a tanta outras iniciativas de denúncia do crime que atinge milhares de pessoas. “É um grito que damos, uma chamada de atenção para um tema que ainda sofre dificuldades para ser pautado entre programas de governo e a consciência comum de nosso povo”, disse.

A programação do Seminário já iniciou nesta quarta-feira (27) com dinâmicas de apresentação e um painel sobre o Tráfico de Pessoas no contexto amazônico. Ainda nesta quarta, será apresentada a organização da Igreja no enfrentamento ao Tráfico de Pessos e repassada algumas orientações eclesiásticas sobre o tema, pelo frei Olavo Dotto e Ir. Rose Bertoldo.

Na quinta-feira (28), os 40 participantes do encontro seguem até o Auditório Nathanael Leitão, no Ministério Público do Pará. Lá será realizado o Seminário “Tráfico de Pessoas, Migração Forçada, Refúgio e Atenção Humanitária”. O bispo prelado do Marajó-PA, dom frei Evaristo Spengler profere a conferência de abertura cujo tema, é: “Direitos Humanos e Tráfico de Pessoas”. Em seguida ocorrerão cinco painéis temáticos sobre políticas públicas, direitos humanos, atenção humanitária e proteção aos refugiados e expulsão e migração forçada de indígenas.


O Seminário de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas será encerrado na sexta-feira, às 07h, com Missa celebrada por dom frei Evaristo, e uma palestra sobre os mecanismos e metodologias de enfrentamento ao Tráfico de Pessoas nas Dioceses do Pará e Amapá, na sede da CNBB Norte 2.

 

Fonte: CNBB Regional Norte 2
Foto: CNBB Regional Norte 2