Notícias

28 NOV
[Obra de Autoria do Arcebispo Dom Murilo Krieger é lançada na capital baiana]

Obra de Autoria do Arcebispo Dom Murilo Krieger é lançada na capital baiana

A Cerimônia reuniu bispos, sacerdotes, autoridades políticas e militares, no Instituto Feminino da Bahia

 

"Documentos de Fundação e outros Registros da Arquidiocese de São Salvador da Bahia - Sede Primacial do Brasil" este é o título do livro lançado pelo Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, SCJ, na noite desta quinta-feira (28), no Instituto Feminino da Bahia, no Politeama, em Salvador. 

Na cerimônia estiveram presentes bispos, sacerdotes, seminaristas, autoridades políticas e militares. 

Em entrevista ao Fé Católica News, Dom Murilo recomenda a leitura, pois conhecer a história, as ações de Deus na nossa vida é uma maneira de homenageá-lo. "Essa história da Arquidiocese de São Salvador da Bahia é uma homenagem a quem nos enriqueceu com tantas graças, a partir do nome dessa cidade: Salvador. Então, debruçar-se sobre documentos que formaram a Igreja, desde o início é mostrar como a ação do espírito santo foi constante e profunda, e ao mesmo  tempo marcada pela presença de tantas pessoas que ajudaram a criar isso tudo que temos hoje e que nos beneficiam", pontou. 

O Arcebispo destaca que o um dos pontos da obra é reiterar, o porque São Francisco Xavier é o padroeiro da cidade de São Salvador e como chegou-se a essa decisão. "Foi uma escolha oficial pelas autoridades políticas e da igreja na época, houve um processo que cabe-nos respeitar agora e, não simplesmente, ignorar ou mudar", frisou. 

Durante a cerimônia de apresentação do livro, o Arcebispo acrescentou que o livro não é uma obra completa da história da cidade de São Salvador, mas um incentivo para que outros historiadores publiquem e escrevam sobre a cidade. 

Para o Bispo Auxiliar, Dom Marco Eugênio dos Santos, a partir a partir do livro dá continuidade, a todo um projeto histórico, uma caminhada na Igreja. "O que estamos fazendo é um resgate a memória, com aquilo que foi vivido daqueles que nos precederam na fé, para que seja agora guardado, lembrado, e aprendemos não apenas a  respeitar o que passou, mas em cima disso projetar o nosso futuro, vivendo intensamente um presente na busca de Deus ", declarou. Dom Marcos completa: "Aquela mesma busca de Deus, que um dia começou vai continuar. Ao entrar na história dos homens Deus se fez história, para transformar a nossa história em história da salvação e essa a diferença da Igreja, nós somos a história da salvação, porque é Deus conosco, vivendo conosco e construindo um mundo novo para história da salvação", concluiu. 

Do ponto de vista do Pe. Lázaro Muniz, um livro que traduz os diversos documentos da igreja, traz para o cristão católico uma dimensão espiritual muito forte, pois ele nos revela nossas raízes. "Quando temos bem presentes nossas raízes, as intenções que estavam previstas, naquele momento que um decreto foi feito em nome da Igreja, ele marcou a história e nos lançou para história da humanidade e do mundo, isto se traduz em um ganho e um legado muito especial", ressalta. O sacerdote acredita que este documento ajudará ter mais consciência, "de quem somos e porque somos", e a partir dele para onde o projeto de evangelização será lançando, de uma Igreja Primaz, que deu origem a todas que existem no Brasil. 

Maria Rita Lopes, diretora das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID) e sobrinha da Santa Dulce dos Pobres recorda que o Arcebispo foi uma presença importante para a canonização de Irmã Dulce. Ela admite que ainda não viu a obra, mas aguardo com anseio pela leitura. "Dom Murilo trouxe uma observação é que no livro Irmã Dulce, ainda é Bem aventurada, mas graças a Deus que temos esse registo, e conseguimos tão rápido e graças ao apoio e incentivo de Dom Murilo chegar a canonização . Ele é uma pessoa muito especial na vida das obras, e ele está sempre presente", admite. 

Da perspectiva do Pe. Maurício Pereira, reitor da Universidade Católica do Salvador (Ucsal), a obra tem uma importância muito grande para o Brasil, a partir do momento, que a comunidade eclesial de Salvador coincide também com a "porta do país de início do Brasil". "Tudo aquilo que reaviva a memória é importante. Um país sem memória, é um país que se prejudica, é uma nação que não vai se respeitar nem no presente e nem no futuro", pressupõe. O reitor complementa afirmando que "no mesmo sentido a obra apoia que estudiosos, mas que também admiradores da arte, da história, dos eventos que marcam nossa vida antes e agora e que nos projetam para o futuro possam se encontrar", elucida. "Importância fundamental para toda pessoa, que quer entender bem dos aspectos da Igreja de Salvador e do Brasil", finda. 

Os interessados em adquirir a obra pode se dirigir a Cúria Metropolitana da Arquidiocese de São Salvador, localizada no bairro do Garcia. O valor do livro custa R$ 50 reais.

A versão em audiobook pode ser acessada através do site da Arquidiocese de São Salvador da Bahia.