Notícias

03 DEZ
[Lei sancionada em Salvador cria laço de irmandade com a cidade natal do padroeiro do município]

Lei sancionada em Salvador cria laço de irmandade com a cidade natal do padroeiro do município

Hoje, 3 de dezembro, é dia universal dedicado ao padroeiro da cidade de Salvador, São Francisco Xavier. Com o objetivo de fortalecer a devoção ao padroeiro, o vereador Joceval Rodrigues (Cidadania) propôs, por meio do Projeto de Lei nº 246/19, que o Executivo Municipal acolhesse à firmação do acordo de irmandade entre a capital baiana e Javier, em Navarra, na Espanha.

O objetivo é incrementar o turismo entre as duas cidades, em um momento que Salvador vive a ascensão no turismo religioso. Neste sentido, o Poder Executivo Municipal, por meio dos seus órgãos competentes, fica autorizado a firmar acordos, convênios e programas de cooperação técnica, científica, artística, cultural e social. A lei foi sancionada pelo prefeito de Salvador, Antônio Carlos Magalhães Neto, no último dia 20 de novembro, em publicação do Diário Oficial do Município.

 São Francisco Xavier

Conhecido como grande santo missionário, percorreu grandes distâncias para anunciar o Evangelho. Com dez anos de apostolado, tornou-se o Patrono Universal das Missões ao lado de Santa Teresinha do Menino Jesus.

O santo tornou-se padroeiro da capital baiana depois que a cidade foi assolada por dois surtos de peste, em 1686 (febre amarela) e em 1855 (cólera morbus). Como São Francisco Xavier morrera do mal, os jesuítas sugeriram à população que implorasse sua intercessão. O pedido foi atendido e as doenças cessaram.
Um movimento popular exigiu e as autoridades atenderam, pedindo ao papa que declarasse o santo como padroeiro do município, o que veio a acontecer num dia 10 de maio. Desde então, religiosos, populares e a câmara municipal do município se comprometeram em celebrar o feito, a cada ano, sempre na mesma data.

Nascido no castelo de Xavier, na Espanha, em 7 de abril de 1506, Francisco tinha um temperamento forte e impetuoso. Aos 14 anos foi enviado por sua mãe a Paris, onde aprimorou os estudos de filosofia, humanidades e literatura.
Após concluir os estudos, tornou-se professor de filosofia do Colégio de Beauvais. Nesta época Francisco conheceu Inácio de Loyola, que vislumbrava propagar o evangelho.

 Após ser convencido pelo amigo Inácio, Francisco ajudou a fundar a Companhia de Jesus (Jesuítas) e passou a trabalhar como missionário em vários países, entre eles a Índia e o Japão, que necessitavam de evangelização. No dia 24 de junho de 1537 Francisco foi ordenado padre.

Com intensas atividades missionárias, Francisco Xavier sonhava em poder evangelizar na China, onde a entrada de estrangeiros era proibida. Em 14 de abril de 1552, conseguiu infiltrar-se no país e atrair chineses para o cristianismo. Ao desembarcar na ilha de Sanchoão, foi acometido por uma enfermidade que o levou à morte, no dia 3 de dezembro do mesmo ano.