Notícias

16 OUT
[Igreja celebra Santa Edwiges padroeira dos endividados e exemplo de entrega a Deus ]

Igreja celebra Santa Edwiges padroeira dos endividados e exemplo de entrega a Deus

Uma de suas intercessões mais conhecidas é em favor dos endividados
 

Vinicius Lima
[email protected]

A Igreja Católica celebra Santa Edwiges anualmente no dia 16 de outubro e, nessa data, relembra todo o seu empenho em ajudar os pobres, enfermos, idosos, viúvas, crianças abandonadas, endividados e encarcerados.

Segundo os historiadores, Edwiges nasceu em berço de ouro, mas se tornou amiga dos menos favorecidos, como os pobres e os endividados, sempre ajudando e fazendo com que as necessidades sofridas fossem supridas pelo dinheiro que ela conseguia passar para eles.

Certo dia, visitando um presídio, ao descobrir que a maioria estava ali por não poderem pagar suas dívidas, a santa quitou as dívidas de todos e devolveu a liberdade à eles; Além disso, ela ajudava-os na reconstrução de suas vidas e conseguia um emprego para eles, por isso, que no Brasil, ela é invocada como a padroeira dos pobres e endividados.

Santa Edwiges casou-se cedo, aos 12 anos de idade, com o duque da Silésia e da Polônia, Henrique I, de 18 anos, com quem teve 7 filhos.

Oito anos após o casamento, já com 20 anos, Edwiges sentiu-se chamada por Jesus e, após um diálogo com o seu marido, decidiram seguir juntos o Messias,  mantendo a abstinência sexual do casamento.

Muitas foram as construções do casal, dentre eles, hospitais e mosteiros, como o de Trebnitz, na Polônia, onde residiu a filha deles, Gertrudes, que se tornou abadessa.

Edwiges viu 6 filhos morrerem, além do seu marido, o que gerou uma grande comoção entre as religiosas, que choravam copiosamente essa perda. A santa confortava suas irmãs e dizia para que ficassem calmas e não se queixassem das vontades de Deus em nossas vidas.


Intercessora e exemplo de vida
 

Devotos não faltam para a santa, por isso em entrevista ao Fé Católica News, a jovem Marina Luisa, 23, falou sobre sua devoção à padroeira dos endividados. “Santa Edwiges me mostra como uma mulher cristã deve ser: piedosa, temente a Deus,  à Eucaristia e à Nossa Senhora. Ela me estimula, pelo seu exemplo, a ter compaixão como Cristo teve, doando aos outros não só o bem material, mas tempo, atenção, orações e sacrifícios”

Ela comentou ainda sobre os legados e atrações dela em relação a santa. “Santa Edwiges me chama a atenção pelo total abandono à vontade de Deus diante dos sofrimentos. Quando seu marido e filhos morreram na guerra, ela não vacilou nem questionou a vontade de Deus e ainda consolou os que estavam ao ser redor”, recorda.

A jovem afirma também que além disso, a vida espiritual da Santa também era exemplar. “Ela fazia jejuns ininterruptos, penitências e passava horas meditando a Paixão de Cristo e as dores de Nossa Senhora. Abrigava peregrinos, fundou mosteiros e hospitais com o dinheiro de seu dote, tirava pessoas das prisões devido às suas dívidas, ajudava mães solteiras nas necessidades de suas famílias”, elenca. 

A devota conclui afirmando que Santa Edwiges merece ser conhecida cada vez mais porque sua vida nos lembra o que é essencial: “amar a Deus e doar-se ao outro. Ter uma vida de doação, especialmente dos bens materiais, é algo difícil, mas que sejamos tão corajosos como ela foi, para que outros sejam atingidos e consigam suas libertações”, finda.

Celebração em Salvador

Com o tema “A exemplo de Santa Edwiges, ‘abre a tua mão para o teu irmão’” (Dt 15, 11), a única comunidade dedicada à Santa Edwiges na Arquidiocese de Salvador, pertencente à Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, celebra a festa da padroeira nesta sexta-feira (16). A primeira Missa deste dia aconteceu às 7h, mas os devotos da santa dos pobres e endividados poderão participar da celebrações Eucarísticas também às 19h.

A Comunidade Santa Edwiges está localizada na rua Cardeal Avelar Brandão Vilela (próximo a entrada do bairro de Sussuarana).



Foto: Reprodução | Canção Nova