Notícias

14 SET
[Exaltação da Santa Cruz: expressão de fé para todo cristão católico]

Exaltação da Santa Cruz: expressão de fé para todo cristão católico

Essa data litúrgica é celebrada todos os anos no dia 14 de setembro.

 

Vinicius Lima
[email protected]

A exaltação da Santa Cruz é uma solenidade participante do calendário litúrgico da Igreja desde os seus primórdios, em torno do ano 335. Sua iniciação se deve a dedicação de duas importantes Basílicas: uma situada sobre o Monte Gólgota e outra no local onde Nosso Senhor Jesus Cristo foi sepultado e posteriormente ressuscitou. Ambas foram construídas através da ordem de Constantino, filho de Santa Helena.

A Cruz é um dos sinais mais importantes para todo Cristão Católico, nela contém o sinal de nossa salvação, por isso que é chamada de Santa, por ter acolhido o próprio Salvador.  Ao contemplar os mistérios que estão envoltos ali, percebemos a doação do Cristo por toda a humanidade e o sacrifício do qual pendeu salvação do mundo. O sinal que deveria ser considerado de morte se tornou, por meio de Cristo, a maior expressão de vida.

É comum encontrar pessoas com crucifixos no pescoço, nas mãos ou estampadas em suas roupas, fazendo com que esse símbolo de amor e de entrega, seja reconhecido por toda a sociedade com o valor que possui para o cristianismo.

De acordo com a aceitação de todas as pessoas a esse sinal de salvação, o Ministro Provincial de Bahia e Sergipe,  frei Gilson Marinho OFMCap. relatou: ‘’Nós vivemos em uma sociedade mundanizada, ou melhor, secularizada, como se diz hoje em dia, por isso o sinal da Cruz não é bem compreendido por todos, muito menos valorizado. Atualmente, existe um movimento que deseja fazer a retirada de todos os crucifixos dos espaços públicos, baseando-se somente no que diz a lei, mas não no significado real da Cruz’’, ressaltou apontando o que diz o Evangelho de São Mateus (16, 24) : ‘’Se alguém quer me seguir, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e me siga", concluiu o frade.


 


A cruz é um sinal de salvação para todo cristão católico. Foto: Pixabay

 

A retirada de crucifixos e objetos cristãos de lugares públicos

Ainda hoje há alguns pedidos, para que sejam retirados os crucifixos e outros símbolos cristãos de repartições públicas, utilizando a alegação de que o Estado é laico e que a presença deles estava ferindo as leis nacionais. 

De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), a presença desses símbolos não atacando a laicidade brasileira e nem da liberdade religiosa, o que fez com que os pedidos para a retirada fossem rejeitados.

Segundo o Padre Lázaro Muniz, da Arquidiocese de São Salvador da Bahia, não existe a necessidade da retirada dos símbolos católicos das repartições públicas, como também de nenhum símbolo religioso, seja ele do candomblé, evangélica ou qualquer outra, e ressaltou ainda: ‘’Caso não haja respeito pela cruz e por Jesus, não é aceitável que o sinal continue lá, para que não sirva somente de enfeite", afirmou.
 

Solenidade da Santa Cruz na Arquidiocese de Salvador

Hoje, 14 de setembro, toda a Igreja exalta a Cruz de Cristo e, especialmente a paróquia da Santa Cruz, localizada no bairro do Engenho Velho da Federação, em Salvador.

Desde o dia 5 deste mês que o Padre Lázaro Muniz , juntamente com os fieis, iniciaram o novenário em preparação para a noite de hoje, considerada a principal.  A Missa solene será presidida pelo Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil Cardeal Dom Sergio da Rocha às 19h. Todas as noites, inclusive a desta segunda (14), estão sendo transmitidas pelas mídias da paróquia: Instagram (@paroqsantacruz) e Facebook (@SantaCruz.SsaBa), e no canal do Youtube neste link aqui.

Esse ano, por conta da pandemia do novo coronavírus, a festividade acontece de forma diferente para que não ocorra aglomeração, a partir da limitação da quantidade de pessoas servindo e participando da missa. A Igreja só pode receber 30% da sua capacidade total, seguindo regras estabelecidas pela Prefeitura Municipal como medida de prevenção e combate a Covid-19 .