Notícias

02 DEZ
[Dia Nacional do Samba: Banda de samba católico invade terra do sertanejo]

Dia Nacional do Samba: Banda de samba católico invade terra do sertanejo

O grupo Sambaê Cristão surge de um integrante que é natural da Bahia.

 

Nesta segunda, dia 2 de dezembro, é celebrado o Dia Nacional do Samba. A data tem aprovação por meio da lei estadual do Estado da Guanabara (atual município do Rio de Janeiro), de acordo com a Lei n° 554, de 27 julho de 1964. 

Entre milhares de bandas de samba que existem no Brasil, o Fé Católica encontrou uma banda originalmente feita por bambas e que versam cânticos com temática religiosa - o grupo Sambaê Cristão. Os eventos católicos não são os mesmos quando reúne o pandeiro, o tamborim, a marcação e o cavaquinho. A festividade ganha um tempero bem característico de um som bem brasileiro.

Matteus Silva, 30 anos, vocalista do Sambaê Cristão, em entrevista ao Fé Católica News conta sobre a trajetória da Banda de samba católico. Natural de Morro de Chapéu da Bahia, Matteus conta que foi para Goiânia há 10 anos com o intuito de comprar os instrumentos e voltar para Bahia com sua banda secular. "Vivi experiências e me engajei na Igreja, fui fazer uma experiência em Madrid, na Jornada Mundial da Juventude. Participei do Seminário e fiquei durante 5 anos", conta. Ele diz que viveu um tempo belíssimo, mas decidiu não continuar. 

Um mês após a saída do seminário, Matteus pensou e decidiu criar uma banda junto com seus irmãos e cunhado. "Temos 3 anos de formação, mas aqui em Goiânia é difícil encontrar um produtor que queira investir", admite. O grupo possui 8 canções autorais, que são compostas pelo próprio Matteus. O grupo é formado, também, por GilMarco Silva, José Carlos Júnior e Jânio Coelho. 

No último dia 17 de novembro, o grupo esteve no Dia Nacional da Juventude (DNJ), na cidade de Canarana, na Bahia. "Foram mais de 10 mil jovens. Nossa! Foi muito emocionante", revela. O grupo também esteve nas cidades de Barro Alto, Santo Soares e Iraquara. 

"Foi uma ousadia trazer para capital do sertanejo, o diferente. É esse o diferencial. A galera que vê gosta", acredita ao falar sobre o contato com o público na capital. 
 
Matteus explica que para chegar ao nome da banda, a inspiração veio de uma própria canção do grupo, após rezar a liturgia das horas. "A princípio seria Adoração Samba, depois PraGod. Mas, temos uma música que diz 'Eu vou chamar pra vê, samba aí que eu quero ver', e a partir deste verso surgiu: Sambaê Cristão", revela. 

Ao finalizar, Mateus dá uma dica para aqueles que desejam investir na carreira de samba. "Tenham persistência, foco, fé e força. Questionem o que desejam com o projeto. As dificuldades existirão, mas não desistam. E, o mais importante, sejam coerentes com o que vocês cantam".