Notícias

03 MAI
[Bispos da Bahia reúnem-se com Sesab e reforçam medidas preventivas a Covid-19 ]

Bispos da Bahia reúnem-se com Sesab e reforçam medidas preventivas a Covid-19

Durante a reunião, realizada de forma virtual, foram discutidas também as estratégias de imunização no estado

 

Redação Fé Católica
[email protected] 

O secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, e a subsecretária Tereza Paim se reuniram nesta segunda-feira (3) com bispos da Bahia para reforçar a importância das medidas de prevenção contra Covid-19 e sanar dúvidas dos representantes das Arqui/Dioceses do estado. Durante a reunião, realizada de forma virtual, foram discutidas também as estratégias de imunização no estado.

“O Estado está ampliando a rede de assistência ao máximo. Já temos hoje cerca de 3.500 leitos para tratamento da Covid-19, mas estamos chegando ao limite. Se não pudermos coibir aglomerações, principalmente com a chegada do São João, haverá uma explosão de casos e uma terceira onda chegará com força”, alertou Vilas-Boas.

Para os bispos, o Estado tem tido uma importante postura no incentivo às medidas de proteção e com as estratégias de vacinação. Eles acrescentaram que as dioceses da Bahia apoiam as decisões, em busca do bem comum.

O Arcebispo de Feira de Santana, Dom Zanoni Demettino Castro, admitiu que a reunião foi uma oportunidade muito rica, na qual os bispos tiveram a chance de falar e também agradecer a postura da autarquia estadual. “A Igreja e as dioceses estão abertas ao diálogo, seguindo as orientações atuais, as normas e decretos sanitárias”, pontou. 

Dom Zanoni recordou que a Igreja foi uma das instituições que desde o primeiro momento tem colaborado e se empenhado pelo cuidado com as pessoas e descreveu o encontro: “O Secretário apresentou a situação que vivemos, embora tenha decrescido o número de mortes e internações, existe a preocupação com o feriado do Dia das mães e São João e estes possam aumentar os casos, como tem sido na India”, lembrando que: 

Nós (Igreja) nos colocamos a disposição para colaborar”. 

 

A subsecretária Tereza Paim diz que essa doença tem mostrado a importância do agente de Saúde primário, que está em contato direto com as comunidades. “As igrejas têm um importante papel neste cenário, pois o cidadão se torna um agente multiplicador das informações. Ouvir esses alertas diariamente é essencial”, ressaltou.

Foto: Arquivo Pessoal / Dom Zanoni Demettino