Facebook Instagram WhatsApp Twitter

Fé Católica - Sempre Presente

Nossos Parceiros

Parceiros
Parceiros
Parceiros
Parceiros
Parceiros
Parceiros
Parceiros
Parceiros
Parceiros
Parceiros
Parceiros
Parceiros
Parceiros
Parceiros
Parceiros
Parceiros

Colunas

Porque viva e eficaz -A Bíblia é uma coleção de livros escritos.

17/09/2011 às 00:09.
Porque viva e eficaz -A Bíblia é uma coleção de livros escritos. Porque viva e eficaz


A Bíblia é uma coleção de livros escritos em diversas épocas, por autores diferentes e em várias formas de linguagem. Mediante as Sagradas Escrituras Deus vem ao nosso encontro e nos fala ao coração. Por essa razão lemos: “A Palavra está bem ao teu alcance, está em tua boca e em teu coração, para que a possas cumprir” (Dt 30,14).

A Igreja experimenta que a Palavra de Deus é uma semente fecunda, isto é, produz os efeitos desejados. “Assim acontece com a Palavra que sai de minha boca: não volta para mim vazia, sem ter realizado a minha vontade, sem ter cumprido a sua missão” (Is 55,11). A Palavra de Deus em todos os tempos e lugares atua e transforma, “porque é viva e eficaz (...). É capaz de julgar os pensamentos e as intenções do coração” (Hb 4,12).

A comunidade cristã sempre venerou as Divinas Escrituras. Na nossa história recente, encontramo-nos com o Concílio Vaticano II como portador de um grande impulso para o aprofundamento e a compreensão da Palavra de Deus. A Constituição “Dei Verbum” representa o esforço da Igreja de desenvolver uma autêntica teologia da Palavra e abertura para ulteriores considerações acerca das Sagradas Escrituras.

A Igreja segue atenta ao aprofundamento das Escrituras. Por isso, depois de tantos passos dados, houve o Sínodo dos Bispos, no Vaticano, de 5 a 26 de outubro de 2008, com o tema “A Palavra de Deus na vida e na missão da Igreja”. Como resultado deste sínodo o Papa Bento XVI lançou a Exortação Apostólica “Verbum Domini”, que, entre tantas coisas que aborda, fala-nos da necessidade de que toda a ação pastoral seja animada pela Palavra de Deus (Cf. Verbum Domini, 73).

Com a catequese de São João entendemos que Jesus Cristo é a Palavra encarnada de Deus. “No princípio era a Palavra e a Palavra estava com Deus, e a Palavra era Deus” (Jo1,1). Assim, por meio de Jesus Cristo o Pai se nos dá a conhecer mais plenamente. Jesus é a Palavra de Deus em todos os momentos da sua existência, ou melhor, durante toda a sua vida, na sua Morte e Ressurreição. Todas as “Palavras de Deus” encontram em Jesus a sua completude.

Em síntese, podemos dizer que a Palavra revela o Plano de Deus, que é salvar a humanidade e levá-la a uma profunda comunhão de vida com Ele. O projeto de Deus, que tem Cristo como centro, traduz-se pela livre decisão de Deus de comunicar a si mesmo, doar-se a fim de nos gerar para a vida divina. Esta comunicação pessoal de Deus suscita também uma resposta pessoal. É a hora da fé; é o tempo de responder com a própria vida ao Senhor que se automanifesta como expressão de seu amor.

A Palavra de Deus é uma realidade viva e como tal se contextualiza, realiza-se no hoje da nossa história. Pela pregação dos ministros da Igreja a Palavra se torna atual: “O Deus que outrora falou mantém um permanente diálogo com a esposa de seu dileto filho...” (DV8). É importante dizer também que sem negar a rica tradição da Palavra, Deus nos fala pelos sinais dos tempos. A obra da Encarnação de Cristo atualiza a Palavra de Deus em nossa vida, ou seja, Cristo sempre presente confere à Palavra um dinamismo que a faz sempre nova. Finalmente, que Deus nas Divinas Escrituras disponha os nossos corações para os seus mistérios e o seu inefável amor.

Pe. Júlio Santa Bárbara

Padre da Arquidiocese de Feira de Santana

Pastor da Paróquia São José Operário










Semana Bíblico-Catequética


Com o tema “A Palavra de Deus na vida e na missão da Igreja” vai acontecer a Semana Bíblico-Catequética arquidiocesana, de 30/09 a 02/10 de 201, no Centro de Formação – Papagaio. Este momento será precedido por uma motivação e formação bíblica nas paróquias (Travessia bíblica), de 25/09 a 29/09. Reavivar na Igreja de Feira de Santana a consciência de que a missão da Igreja nasce da Palavra de Deus é o objetivo deste importante acontecimento. Os participantes são padres, diáconos, seminaristas, religiosas, Catequistas, animadores/as de comunidades, ministros, coordenadores/as arquidiocesanos/as de pastoral e movimentos e outros agentes de pastoral.






Pe. Júlio Santa Bárbara Pe. Júlio Santa Bárbara