Facebook Instagram WhatsApp Twitter

Fé Católica - Sempre Presente

Colunas

Dar ouvido à Palavra

30/01/2018 às 09:01.

Seguindo a narração do evangelho de Marcos, contemplamos Jesus no início da sua ação evangelizadora. Ele decide estabelecer-se na pequena cidade de Cafarnaum, situada às margens do mar da Galileia. O evangelista, nesse quarto domingo do tempo comum, conta-nos sobre a participação de Jesus da celebração na sinagoga da supracitada cidade.


Como Mestre que era, Jesus provavelmente lê um texto da Sagrada Escritura e põe-se a comentá-lo, realizando, assim, a homilia. O evangelista destaca o estupor da comunidade que faz notar que a sua palavra não é como dos escribas e fariseus, que simplesmente repetiam o que os antigos rabinos diziam. Ele ensina com uma autoridade que provem d’Ele mesmo.


A Palavra de Jesus edifica, faz arder o coração, como acontecera com os discípulos de Emaús. Na verdade, Ele é a Palavra, por excelência, do Pai para nós. É o profeta prometido, que o Senhor haveria de fazer surgir para todo o Israel, tal como nos relata o livro do Deuteronômio na primeira leitura. Somos convidados a dor ouvidos à sua palavra, deixando-a ressoar em nós e fazendo realizar a obra que precisa ser feita dentro de nós.


Como nos admoesta o refrão do salmo, necessário se faz que não fechemos o coração, mas escutemos, hoje, a voz de Deus que se manifesta de modo todo especial na pessoa do seu Filho Jesus. Como o profeta Samuel, não deixemos cair por terra a Palavra do Senhor!


A palavra de Jesus é potente, realiza o que diz e transforma. Traz consigo uma força libertadora que nos conduz a viver de uma forma mais humana. O episódio do homem tomado por um espírito impuro é a expressão mais cabal do poder transformante e libertador da Palavra de Jesus. Sua palavra quebra as algemas da impureza que podem amarrar o nosso coração.


É preciso não dar ouvidos às vozes da carne que clamam em nós, mas deixarmo-nos conduzir pela palavra do profeta Jesus. Uma vida guiada pela sua palavra é vida que conhece um caminho de crescente humanização. É dando ouvido à palavra de Jesus que venceremos as forças desumanizantes que querem nos dominar.


É interessante relembrar que o próprio Jesus, quando tentado no deserto pelo diabo, vence-o pela força da Palavra que O conduz. Queremos reconhecer em Jesus a Palavra do Pai para nós, que nos ensina com autoridade e que pode realizar maravilhas em nossa vida pela força potente e transformante de sua palavra. Importa, na verdade, é que demos ouvidos e nos deixemos conduzir por ela para banir do nosso coração o espírito mau que pode encontrar moradia nele, quando lhe damos ouvidos. Façamos calar as vozes do mal e escutemos a voz do nosso Deus.


 


Pe. Pedro Moraes Brito Júnior


 





Pe. Pedro Moraes Brito Júnior Pe. Pedro Moraes Brito Júnior