Facebook Instagram WhatsApp Twitter

Fé Católica - Sempre Presente

Colunas

Luzeiros no caminho

12/12/2017 às 15:12.

Algumas figuras marcam o tempo do advento, tais como, Maria e o profeta Isaias. Nesse segundo domingo é-nos apresentado o personagem João Batista, outra figura marcante nesse período preparatório do natal do Senhor. Por meio dele, escutamos um forte convite para bem acolhermos Jesus que vem.


Os textos sagrados falam de preparar o caminho do Senhor. Marcos, no início do seu evangelho, destaca João Batista como um mensageiro, uma voz que grita e convida a dispor-se a acolher o Senhor, endireitando as veredas. Essa reorientação, efetivamente, acontece, por meio de um processo, designado pelo Batista como conversão.


O personagem João Batista é extremamente importante em nossa vida sob um duplo aspecto: na nossa caminhada, é preciso encontrar boas referências, que nos ajudem a trilhar o caminho certo. Pessoas que despertam a nossa consciência, fazendo-nos emergir do poço de lama no qual estávamos imersos. De outro lado, somos, também, convidados a ser sinais interpeladores, que suscitam no outro o desejo de caminhar de um modo diferente abraçando os ideais propostos por Cristo.


A responsabilidade moral que temos pelo outro, à luz da nossa fé cristã, impele-nos a sair da letargia e a exercer, sobretudo com a nossa vida, uma boa influência, que conduza as pessoas a enveredaram por um caminho que seja digno delas enquanto pessoas e filhos e filhas de Deus.


Necessitamos de pessoas que nos ajudem a fazer a estrada do êxodo, do caminho deserto que nos conduza à libertação. Caminhar na estrada deserta é caminhar no silêncio, consigo mesmo, dando-se conta de quem é. O homem de hoje, perdido entre tantas distrações, tem necessidade de encontrar consigo mesmo para, de fato, encontrar-se com Deus e fazer a estrada da libertação, do êxodo. É, na verdade, o que deve proporcionar a experiência religiosa. A sua autenticidade manifesta-se por configurar-se como transformante.


Dito com as palavras do evangelista Marcos, toda vivência autêntica da fé conduz-nos à conversão, a uma mudança do coração que nos faz perceber o verdadeiro rosto amoroso de Deus e leva-nos a exprimir, na vida, em atos, o essencial da fé cristã: o amor.


Como muitos dos que ouviam o Batista, e faziam-se batizar por ele, também nós queremos ouvir o apelo e Deus nesse segundo domingo do Advento, chamando-nos a desprender-nos de tudo que nos desumaniza e faz-nos sair da rota traçada por Cristo. O clamor que elevamos é o de libertação para vivermos no essencial que conduz à felicidade e, realmente, acolhermos a verdadeira boa notícia, que é Jesus Cristo, o filho de Deus. O Senhor pacientemente aguarda-nos, pois, a única sentença que tem para nós é a de salvação. Decidamo-nos por Ele!


Pe. Pedro Moraes Brito Júnior





Pe. Pedro Moraes Brito Júnior Pe. Pedro Moraes Brito Júnior