Facebook Instagram WhatsApp Twitter

Fé Católica - Sempre Presente

Nossos Parceiros

Parceiros
Parceiros
Parceiros
Parceiros
Parceiros
Parceiros
Parceiros
Parceiros
Parceiros
Parceiros
Parceiros
Parceiros
Parceiros
Parceiros
Parceiros
Parceiros

Colunas

CONHECENDO A COMUNHÃO DA IGREJA

17/08/2017 às 16:08.

 


A LUMEN GENTIUM (Constituição Dogmática sobre a Igreja) é um dos mais importantes Documentos do Concílio Vaticano II. O seu tema é a natureza e a constituição da Igreja, como instituição e corpo místico de Cristo.


 


É NOTÓRIO QUE o Concilio Vaticano II, congregado no Espírito Santo, deseja ardentemente, anunciando o Evangelho a toda criatura (cf. Mc 16, 15), iluminar todos os homens e mulheres com a claridade de Cristo que resplandece na face da Igreja, Lumen Gentium: "Cristo é a luz dos povos” e a afirmação que Jesus Cristo, Pastor eterno, instituiu a santa Igreja, enviando os apóstolos como ele próprio fora enviado pelo Pai (cf. Jo 20, 21) e quis que os sucessores destes, os bispos, fossem os pastores na sua Igreja até o fim do mundo.


 


BISPOS - receberam o encargo de servir a comunidade, com os seus colaboradores, presbíteros e diáconos e presidem, em nome de Deus, à grei, de que são pastores, como mestres da doutrina, sacerdotes do culto sagrado e ministros do governo da Igreja. Por instituição divina, os bispos sucederam aos apóstolos: quem os ouve, ouve a Cristo; quem os despreza, despreza a Cristo e aquele que o enviou (cf. Lc 10, 16). Os bispos receberam do Senhor a missão de ensinar todas as gentes e de pregar o evangelho para que todos alcancem a salvação pela fé, pelo batismo e pela observância dos mandamentos(cf. Mt 28,18)


 


PADRES/PRESBÍTEROS- Unidos ao bispo na dignidade sacerdotal comum pelo sacramento da Ordem, foram consagrados para pregar o Evangelho, apascentar os fiéis e celebrar o culto divino, como verdadeiros sacerdotes do Novo Testamento, à imagem de Cristo, sumo e eterno sacerdote (Hb 5, 1-10). O padre/presbítero exerce o seu ministério sagrado principalmente na celebração dos sacramentos. O padre é um cooperador do bispo e, na comunidade dos fiéis, é ele que o torna presente, a quem está unido pela confiança. O padre/presbítero procura colaborar com a pastoral da Diocese/Arquidiocese.


 


DIÁCONOS - No terceiro grau do sacramento da Ordem, estão os diáconos que receberam a ordenação para o ministério de servir ao povo de Deus na liturgia, na palavra e na caridade em comunhão com o bispo e o seu presbitério. Cabe ao diácono: Administrar o batismo; conservar e distribuir a eucaristia, assistir em nome da Igreja aos matrimônios e abençoá-los, levar a comunhão aos doentes, presidir a celebração da palavra e presidir os ritos funerais.


 


LEIGOS - Por “leigos” entende-se aqui o conjunto dos fiéis, com exceção daqueles que receberam uma ordem sagrada. Aos leigos compete, por vocação própria, buscar o reino de Deus, ocupando-se das coisas temporais e colocando-as segundo Deus. Vivem no mundo, isto é, no meio de todas e cada uma das atividades e profissões, na vida familiar e social, onde tecem a sua existência. São chamados a ser fermento na massa, ou seja, antes de tudo dar testemunho da sua fé com a própria vida. O apostolado dos leigos é participação na própria missão da Igreja. Os leigos são os protagonistas da ação evangelizadora e cumprem sua missão na igreja e na sociedade como sal da terra e luz do mundo. Em resumo, “o que a alma é no corpo, sejam os cristãos no mundo”.


 


Pe. Edimundo Almeida dos Santos


Coordenador Arquidiocesano de Pastoral





Pe. Edimundo Almeida dos Santos Pe. Edimundo Almeida dos Santos